Escolas de São Vicente de Alcabideche | A Igreja e a Escola
223
page-template-default,page,page-id-223,page-child,parent-pageid-219,customer-area-active,ajax_fade,page_not_loaded,,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

A Igreja e a Escola

Nas Escolas de São Vicente as crianças encontram uma educação verdadeiramente integral: aquela em que a vida, desde o início e em todas as suas etapas é vista, experimentada e vivida como um dom “O Amor”.

É esse Amor que queremos transmitir às crianças pois são estas que contribuem para o despertar da fé na família, na comunidade e na escola.

A realidade espiritual na criança é como uma semente que vai crescendo através de uma pedagogia de afetos que designamos por “despertar”.

A vida sustentada na fé, na relação com Deus desenvolve-se como uma amizade, inicia-se na família de forma espontânea num ambiente de paz e harmonia e tem continuidade nas nossas Escolas em situações de rotina ou em momentos organizados.

As histórias, as canções, os gestos, a dança, o desenho são os meios comuns que utilizamos para o “despertar”, vivendo com as crianças os principais momentos litúrgicos: O Natal, A Páscoa, o mês de Maria, entre outros.

Tendo como base estas vivências, vamos incutindo nas nossas crianças o amor, o respeito pela vida e pelos outros, a solidariedade e a partilha de afetos.

Consideramos que, ao difundir esta mensagem, inspiramos toda a comunidade educativa em busca de uma perspetiva mais afetiva, espiritual e bondosa, estimulando a dimensão espiritual da pessoa e da sociedade, educando as atitudes, ações e hábitos de conduta no sentido para uma vida sustentada na nossa fé.

O “Despertar da Fé” é um direito da criança e um dever das educadoras, uma responsabilidade da instituição e que faz parte integrante deste Projeto Educativo enquanto documento orientador das ações das equipas responsáveis pela educação das crianças.

As nossas Escolas colaboram com as famílias na educação dos seus filhos mediante um processo harmonioso na sua dimensão pessoal, social e religiosa, respeitando e aceitando sempre as famílias de diferentes orientações religiosas.